Porque não comprar na Shein? Tem trabalho escravo?

Com o advento das compras online, muitas lojas passaram a realizar as suas vendas exclusivamente pela internet, ou em sua maior parte, pelo menos. As empresas que mais cresceram nesse quesito foram as que realizam vendas internacionais, como o site Aliexpress e a loja Shein.

Porém, muitos denunciam essas lojas por usarem trabalho escravo. É sabido que na China, infelizmente, o número de pessoas em condições análogas à escravidão é grande e continua crescendo.

Dessa forma, muitas pessoas advocam o boicote a lojas como a Shein. Hoje, falaremos um pouco mais sobre essa questão e se a loja, de fato, utiliza trabalho escravo ou análogo à escravidão.

Porque não comprar na Shein?

Conhecida por possuir roupas baratas e acessíveis, além de inclusivas, a Shein também é vista como vilã por muitos. Alguns dos crimes acusados pelos que não apoiam a marca, é o descarte de roupas em locais indevidos, como no Deserto do Atacama, no Chile.

Claro, não são todas as peças que estão lá, que são da empresa, porém, ela é a que mais realiza vendas hoje em dia, e a maior parte de seus produtos são de materiais que demoram para se degradar.

Além disso, muitos afirmam que a marca se utiliza de trabalho escravo para a confecção de seus produtos, o que é refletido no baixo custo de cada peça.

Afinal, peças que custam por volta de 20 reais, não podem refletir num bom salário para quem a costurou. Além disso tudo, também podemos citar o caso em que foi acusada de plágio pelo estilista Bailey Prado.

Veja também: É seguro comprar na Shein com cartão de crédito?

Tem trabalho escrava na Shein?

Com seus preços baixos e grande produção, muitos acusam a empresa de trabalho escravo. Apesar de não existirem provas concretas, tudo aponta para que a empresa utilize, de fato, trabalho escravo ou trabalho análogo à escravidão.

Uma das condições da empresa que apontam para isso, além dos seus preços, é o nível de transparência da empresa para com seus processos de produção.

A empresa recebeu a nota 1, no máximo de 100, no último Fashion Transparency Index, o que mostra que a empresa não quer que saibam como suas peças são produzidas, ou em que condições os seus empregados trabalham.

Porque os produtos da Shein são baratos?

Além de serem produzidos em massa, os seus produtos, que não são de má qualidade, o que mostra que a empresa se preocupa e, consequentemente, gasta bastante com bom material, continuam em um preço baixo.

Muitos se questionam o motivo disso e, para boa parte dos que se preocupam com essa discrepância de preço e qualidade, a empresa utiliza de trabalho escravo para que suas peças tenham um custo menor e, ao mesmo tempo, não precisem pagar de forma justa pelo trabalho dos seus empregados. Porém, não existem provas para confirmar tal afirmação.

Quais marcas que não usam trabalho escravo?

Infelizmente, essa é uma pergunta difícil de responder. O trabalho escravo hoje em dia é o que chamamos os trabalhos que colocam os trabalhadores em condições análogas a escravidão.

Apesar da dificuldade em determinar o uso ou não uso de trabalho escravo, cinco empresas foram listadas como empresas que não utilizam de trabalho escravo.

Essas são: Scene, Malwee Brasileirinhos, Malwee, C&A e Carinhoso. Porém, para evitar o consumo em lojas que podem estar envolvidas em trabalho escravo, o melhor é comprar em lojas de pequenos artesãos, quando se possui a condição para tal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *